Arquivo da categoria: 1.ª Sessão

Previsão meteorológica

Em:

http://www.ipma.pt/pt/

 

Exemplificando:

A.- Selecionar, com o cursor, “Tempo” na barra azul

 

B.- Selecionar, em “Tempo” a opção “Previsão 10 dias localidade” e em seguida selecione o distrito Aveiro e a vila Vagos.

exemplo tempo

Fases de preparação de uma VE

Fases VEANTES

  • Ponto de partida (análise de uma notícia,…)
  • Dar a conhecer o local a visitar/ estudar [Observação de filmes e/ou fotos relativos à área de estudo; exploração do GE, por exemplo];
  • Discutir, com os alunos, os objectivos e metodologia de trabalho relativos à saída de campo;
  • Dar a conhecer as atividades que vão desenvolver;
  • Preparar o material necessário para a execução das actividades;
  • Formar grupos de trabalho/ distribuir as principais tarefas a realizar no campo;
  • Pesquisar, selecionar  e análisar a bibliografia e documentação necessária para a saída de campo;
  • Treinar competências (manipulativas,…);
  • Discutir e definir regras a cumprir;
  • Fazer as recomendações adequadas;
  • Definir quais os produtos a elaborarem;
  • Definir/ acordar  as formas de avaliação. 
  • [Avaliação]

NO PRÓRIO MEIO

  • Desenvolvimento das atividades previstas;
  • Recolha de dados e amostras;
  • Aplicação das técnicas e instrumentos necessários
  • [Avaliação]

DEPOIS

  • Tentativa de responder ao problema colocado inicialmente.
  • [Exposição de dúvidas/ pesquisa]
  • Análise dos dados.
  • Estabelecimento de classificações e categorias.
  • Tratamento dos dados;
  • Comunicação das conclusões.
  • [Auto e heteroavaliação]

Preparação – passo a passo

Planificação [em grupo disciplinar/ departamento e no conselho de turma] da visita de estudo. (TER EM CONTA O QUE OBRIGA A LEI, R.I.]

– Aprovação da atividade pelo CP.

– Confirmação da disponibilidade das instituições a visitar em receber o grupo de alunos. Visita de reconhecimento.

– Contratação da empresa de transporte.

[- Aprovação pelos EE]

– Recolha de contactos/ listagem de alunos que vão à saída.

[- Entrega do panfleto aos alunos para conhecimento e autorização dos EE.]

–  Recolha de autorização e dinheiro.

– (até 48 horas antes) Comunicação na Secretaria do número de alunos e dos professores que vão à visita; comunicação da listagem de alunos que não vão à saída [atribuição de tarefa a realizarem.]

(no dia anterior à visita) Levantamento da credencial na secretaria que refere o número total de alunos, número de professores, destino, hora de partida e de chegada.

Entrega da verba recolhida na secretaria.

Obstáculos e problemas a ultrapassar

(-) FINANCIAMENTO

+ Fazer visitas para mais perto;

+ Integrar várias disciplinas nas tarefas a desenvolver na visita de estudo;

+ Solicitar apoio à Câmara Municipal no transporte;

+ Incluir produtos para venda (calendários, marcadores de porta, marcadores de livros,….) para utilizar o lucro para financiar próximas visitas.

+ Pedir patrocínios e incluir a publicidade em panfletos, cadernos de campo,.. (livrarias, lojas de desporto,…)

(-) BUROCRÁTICOS

+ Eliminar repetição desnecessária de documentação- simplificar documentos, partilhar dados, distribuir funções rentabilizando potenciais diversos, distribuir/responsabilizar alunos por certas tarefas (maior envolvimento é desejado);

+ Criar uma base de dados sobre visitas já realizadas incluindo as dinamizadas por docentes de outras áreas disciplinares;

(-) DISTÂNCIAS

+ Preferir a exploração do meio envolvente; optar pela exploração de materialaudiovisual recolhido na Net sobre locais distantes com aspectos que podem ser explorados perto; concretizar visitas de estudo com abordagens trans-interdisciplinares de forma a rentabilizar as saídas;

(-) AVALIAÇÃO

+ Definir durante o planeamento;

+ Definir indicadores claros, facilmente quantificáveis e exequíveis;-

+ Partilhar sem complexos nem inibições fragilidades dos modelos construídos/ adoptados; Não omitir falhas, erros ou incidentes não desejados/ não previstos

+ Não ser demasiado ambiciosa;

+ Não usar de forma cega (sem testar) modelos importados;

 

(- )NÃO CONHECER OS LOCAIS A VISITAR

Falta de documentação que apoiem a preparação e execução da saída de campo, de documentos para os alunos”

“Sentir dificuldade em interpretar no campo fenómenos naturais, identificar espécies ,…”

+ Solicitar informação sobre os locais a visitar às instituições, promover partilha entre colegas, solicitar colaboração de técnicos especialistas- instituições,…

+ Explorar recursos online

+ Fazer formação

+ Propor atividades colaborativas no grupo disciplinar sobre o assunto

+ Fazer saídas de reconhecimento

 

TEMPO GASTO

“Poder substituir,  facilmente, o trabalho de campo por atividades de sala de aula ou de laboratório, sem grandes, alterações nas aprendizagens dos alunos”

“Dificultam o cumprimento do programa”

– Planificar com tempo as saídas integrando-as devidamente nas unidades programáticas;

– DAR ENFOQUE nos conteúdos programáticos e competências a desenvolver.

– Incluir actividades de pesquisa prévia.

– Contemplar na avaliação  tradicional os conceitos e as competências mais importantes abordadas/ desenvolvidas na saída.

 

(-) DISPERSÃO DOS ALUNOS

+ Dar a conhecer os locais antes de os visitarem- explorar fotos/ vídeos dos locais a visitar/ mapa [GOOGLE EARTH]

+  Integrar atividades lúdicas e momentos de convívio

+ Distribuir tarefas- responsabilizá-los por exemplo por cada paragem,…

+ Dar a conhecer/ discutir as formas como serão avaliados – domínios, contextos, tempos,…

 

(-) “Implicar a presença simultânea de todos os alunos do mesmo ano.

+ Formação de grupos- atribuir cada grupo a um professor;

+ Paragens por ordem diferente;

+ Implicar mais professores;

+ Optar por destinos e/ou datas diferente

 

(-) FALTA DE COLABORAÇÃO

Atitudes de alguns colegas não favoráveis à realização das VE

+ Conhecer os motivos que justifiquem as resistências;

+ Implicá-los (convidá-los) na planificação/ acompanhamento,…

+ Convidarem os colegas a propor ou a participar noutros destinos/ atividades;

+ Adaptar calendarização e compensar tempos letivos perdidos;

 

(-) CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS

+ Programar a saída para os meses menos chuvosos/ ventosos;

+ Consultar o boletim meteorológico/ tabela de marés- adequando a ordem- supressão- substituição de algumas paragens;

 

(-) PERIGOS
+ Identificar antecipadamente os perigos, instruí-los para os evitarem;

+ Integrar no folheto de autorização as regras de segurança a cumprirem;

+ Fazer cumprir escrupulosamente as regras;

+ Incluir o cumprimento de regras de segurança na avaliação dos alunos;

+ Levar contactos úteis no caso de uma emergência;

+ Levar caixa de 1.º socorros (a camioneta deve estar equipada);

+ Levar apito e contactos de telemóvel de todos os alunos;

 

(-) DANOS PATRIMONIAIS

+ Condicionar/proibir  o uso do martelo geológico, penalizar recolhas de material;

+ Consciencialização antes da saída para a importância da preservação do património natural.

+ Incluir procedimentos a este respeito no RI (apesar de já estarem previstos na Lei)

 

 (-) DIFICULDADE DE AJUSTAR GRAU DE ABERTURA/ COMPLEXIDADE DAS TAREFAS

+ Prever pontos de reajuste;

+ Ir adaptando práticas baseadas numa honesta auto e heteroavaliação.

 

+++ BOAS PRÁTICAS
+ Ir adaptando os suportes usados na preparação, concretização e avaliação das actividades;

+ Partilhar para validação os suportes construídos ou adaptados com outros colegas;

+ Fazer registos fotográficos e vídeos das visitas e partilhá-los;

+ Ter em consideração a durabilidade, versatilidade e obviamente rigor dos produtos elaborados;

+ Construir dossiês temáticos;

+ Fazer recomendações para próximas actividades;

+ Partilhar sem complexos nem inibições fragilidades dos modelos construídos/ adoptados; Não omitir falhas, erros ou incidentes não desejados/ não previstos;

 

 

 

 

A logistica das Visitas de Estudo

Contactos-Muito úitl(Suporte editável de suporte à planificação de uma visita de estudo)

Doc de apoio à Planificação das V Estudo

 

(Suporte editável para registo de contacto dos alunos, professores acompanhantes, motoristas e instituições a visitar. Permite ainda o registo da entrega da autorização e do pagamento do custo da visita)- Documento testado e melhorado que se recomenda a utilização e partilha pelo efetivo apoio que presta na organização das VE.

visita de estudo -contactos (LIMPA)