Geossítios- um trabalho inspirador!

Facilita, obviamente,  haver já material produzido pelos Geoparques com revisão científica assegurada!

 

Anúncios

REGISTOS FOTOGRÁFICOS E VÍDEOS

REGISTOS FOTOGRÁFICOS E VÍDEOS

Recomendações:

Antes da saída:

– O registo fotográfico deve ser assegurado sempre por dois elementos de cada grupo de trabalho. (Distribuam a tarefa antes da saída. Combinem também como vão partilhar as fotos depois da saída. Troquem/verifiquem os emails)

– Liberte memória interna dos equipamentos ou dos cartões, para poder fotografar e fazer registos vídeos (esta operação pode demorar mais de uma hora!);

– Leve cartões sobresselentes com memória suficiente para usar

– Carregue a bateria completamente. Vá gerindo o uso da bateria durante a saída

– Se tiver baterias extra, carregue-as e leve-as consigo, no dia da saída;

– Leve cabos que possa usar, se necessário – carregador para isqueiro, …

– Organize todo o material nos dias anteriores- não deixe tudo para a véspera.

N.B.- Caso a saída seja de vários dias: leve o(s) carregador(es) da bateria(s); cabos multiusos, uma ficha tripla (quando há partilha de quartos em hotéis nem sempre as tomadas existentes são suficientes quando carregar tantos aparelhos)

Durante a saída:

– Fotografe a página do livro de campo correspondente à paragem a que chegar. Isto permite-lhe caso não tenha, sistema de georreferenciação integrada/ funcional, no aparelho, saber onde foram feitos os registos;

– Em cada paragem, faça um registo vídeo panorâmico. Pode fazê-lo no final de cada paragem depois de perceber quais são efectivamente os melhores pontos de interesse. Ou pode optar por fazer logo no inicio para não se esquecer

– Cada fotografia deve ter um elemento de escala. Podem-se tirar-se fotos mais artísticas sem elemento de escala. A presença de elementos de escala naturais podem dispensar o uso de elementos de escala intencionalmente usados como é o caso da presença de postes, casas, carros, humanos,…

– Chiclete, elásticos ou bostik são elementos de fixação muito úteis- leve-os!

– Para alguns registos dá jeito um extensor como os que são usados para tirar selfies – os articulados permitem explorar ângulos interessantes (particularmente útil para explorar em zonas intermarés …). Máquinas à prova de água para zonas intermarés são uma mais valia.

– Capas protectoras impermeabilizantes para câmaras que não sejam estanques são importantes, em condições meteorológicas adversas ou à beira mar.

– Sempre que recolher amostras- identifique-as imediatamente- canetas de acetato e sacos de apanhar coco de anima doméstico são bons equipamentos. É uma boa estratégia tirar uma foto a apanhar o local panorâmico, uma foto afloramento já com escala, outra à amostra com o local onde foi recolhido, facilmente identificável, em fundo.

 

(Sugestões para elementos de escala- uma folha de papel milimétrico plastificada ou dentro de uma mica- para ficar impermeável e ser mais durável, fita métrica extensível, régua de 15 cm, moedas de 50 cêntimos ou de um euro (reconhecimento europeu)

Após a saída:

– Logo que possível partilhe com os seus colegas de grupo as fotografias- mesmo antes de serem tratadas. Pode usar o Googledrive, o Wetransfer ou outro sistema que não compacte muito as imagens.

MATERIAL/ EQUIPAMENTO ÚTIL

(     )- Máquina fotográfica; telemóvel;

(     )- Baterias sobresselentes;

(     )- Capa antisalpicos para a máquina/ telemóvel

(     )- Carregador de bateria

(     )- Cabos multiusos

(     )- Cartões vazios

(     )- Braço extensor articulado

(     )- Ficha tripla

(     )- Régua de 15cm

(     )- Régua extensível

(     )- Elásticos

(     )- Moedas de 50 cêntimos / 1 euro

(     )- Folha de papel milimétrico plastificada

(     )- Bostik

(     )- Georreferenciador e respetivo cabo (equipamento específico para algumas câmaras fotográficas)

(     )-…..